História da aspersão térmica e metalização

Data de publicação: 03/01/2013 16:34:22

A aspersão térmica é um dos processos de metalização mais conhecidos do mercado brasileiro e mundial. Com a utilização de materiais específicos, tem como finalidade alcançar a metalização de superfícies já desgastadas ou que necessitem de uma conservação e proteção maior. 

A metalização por aspersão térmica utiliza na aplicação em superfícies componentes químicos em forma de pó ou fio. Se diferenciando dos demais processos, a aspersão utiliza conjuntamente uma pistola de aspersão para garantir sua maximização.

O material em forma de pó ou fio é aquecido até o ponto de fusão quando é projetado sob a superfície a ser metalizada. O lançamento das partículas acontece por meio de ar comprimido, contra a superfície do substrato, fazendo com que o impacto ajude na aderência.

Após seu lançamento na superfície, as partículas lançadas se resfriam em temperatura ambiente. Esse resfriamento é o que consolida o revestimento e que concretiza o processo de metalização na peça, finalizando a aplicação. 

A metalização é um dos processos químicos mais antigos, mas a aspersão térmica só foi possível em 1896, inventado por Max Ulrich Schoop com a finalidade de proteger e revestir a corrosão de estruturas metálicas.

A partir dos anos 30 os Estados Unidos investiram no processo com o foco em larga escala, com a função de recuperação de componentes em geral, além da proteção contra a corrosão já presente em suas primeiras aplicações.

A aspersão térmica é um dos processos de metalização, especialidade da Metalúrgica Hoffman. Para conhecer mais os serviços da empresa, entre em contato conosco.


Compartilhe este conteúdo!

Assinar newsletter